Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25750
Title in Portuguese: O percurso da participação popular na luta pela saúde na periferia de Fortaleza: desvendando o campo dialógico com o Programa Saúde da Família no Planalto Pici
Title: The path of popular participation in the struggle for health in the periphery of Fortaleza: unveiling the dialogical field with the Family Health Program in the Pici Plateau
Author: Silva, Valniza Araújo da
Advisor(s): Linhares, Ângela Maria Bessa
Keywords: Estratégia Saúde da Família
Educação em Saúde
Issue Date: 10-Feb-2006
Citation: SILVA, V. A. O percurso da participação popular na luta pela saúde na periferia de Fortaleza: desvendando o campo dialógico com o Programa Saúde da Família no Planalto Pici. 2006. 156 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, 2006.
Abstract in Portuguese: A exclusão econômico-social e cultural, bem como o autoritarismo, são traços que permeiam toda a história da sociedade brasileira, e que vêm ganhando corpo ao longo dos anos, criando com isso um abismo entre uma pequena camada social detentora de relativo poder político-econômico e uma imensa maioria de despossuídos, que luta pela sobrevivência nas periferias das grandes cidades. No decorrer dos anos, através das lutas populares em busca de cidadania, ocorreram muitas mudanças, sobretudo no âmbito dos direitos civis e políticos. Entretanto, a realidade nos mostra que atualmente, no tocante aos direitos sociais, a maioria da população de nosso país se encontra distante de enquadrar-se como “cidadão”. No campo da saúde, as conquistas legais foram muitas, a Constituição Brasileira (1988) é um bom exemplo. No entanto, um dos maiores desafios que se apresenta atualmente na realidade brasileira, é a tarefa de colocar em prática as conquistas legais até então alcançadas, visto que existe uma grande distância entre o que nos falam os textos constitucionais e o exercício pleno desses direitos para a maior parte da população. E nesse ponto, a participação popular ganha destaque, enquanto mecanismo essencial no processo de construção dos direitos à saúde, uma vez que a participação popular neste contexto significa uma força imprescindível na busca pela concretização das conquistas e estabelecimento das mudanças necessárias. Implicando assim, considerar o que as pessoas pensam sobre seus problemas e que caminhos coletivos percorrem na tentativa de resolução desses desafios. Assim, esse estudo teve como objetivo Investigar o processo de participação popular em saúde na periferia de Fortaleza, explorando a perspectiva da população na construção do seu percurso organizativo, focalizando, o campo dialógico com o Programa Saúde da Família, no Planalto Pici. Esse estudo, metodologicamente estruturado como pesquisa participante, revelou que na busca pela transformação da realidade vivenciada no bairro Planalto Pici, tem-se desenvolvido muitas estratégias visando o fortalecimento da luta popular na área e dentre essas estratégias, destaca-se o funcionamento dos agrupamentos populares em redes sociais. Salientamos, então, a necessidade dos estudos sobre educação popular em saúde procederem à pesquisa da lógica popular, uma vez que compreender o modo como os grupos populares protagonizam suas intervenções nos parece vital para uma maior justiça social
Abstract: Increasingly, the economic, social, and cultural exclusion as well as the authoritarianism have been spreading through the history of the Brazilian society, thus generating a gap in between a restrictive social class holding a relative politic and economic power, and the huge majority of those deprived of any possession, struggling for survival in the suburbs of the major cities. All along the years, through the popular struggles in search of citizenship, many changes have taken place, mainly in the field of civil and politic rights. Nevertheless, the reality shows us that currently, with respect to social laws, most people of the country are not considered “citizens”. Concerning the health system, there have been many conquests, as they may be exemplified by the Constitution of Brazil of 1988. However, one of the greatest challenges faced by the Brazilian reality is the implantation of the legal conquests so far obtained, considering there is a gap in between the tenor ot the constitutional texts and the fulfillment of those very rights by most Brazilians. In this way, the popular participation stands out as an essential tool in the making of the rights to health, since the popular participation, in this context, is an indispensable power in search of the strengthening of the conquests and the set up of the necessary changes. Thus, it is essential to take into account what people think of their problems and which collective ways they take in the attempt to solve those challenges. Accordingly, the purpose of this study is to investigate the process of the popular participation in the health system in the suburb of Fortaleza, exploring the perspective of the population in the construction of their organizational path, focusing on the dialogical field with the Family Health Program in the Planalto Pici. This study, methodically structured as a participating research, showed that, in the view of the transformation of the reality experienced in the district Planalto Pici, many strategies have been designed, aiming at the strengthening of the popular struggle in that area; among those strategies is the functioning of the popular groups in social nets. We point out that the studies in popular education shall be carried out in the light of the popular logic, since the understanding of the way popular groups interfere is vital for a major social justice.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25750
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_dis_vasilva.pdf1,25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.