Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25107
Title in Portuguese: Distribuição espacial e temporal da clorofila e variáveis ambientais em um estuário hipersalino tropical (Ceará, Brasil)
Author: Vieira, Alanne Simone Cavalcante
Advisor(s): Soares, Marcelo de Oliveira
Co-advisor(s): Barroso, Hortência de Sousa
Keywords: Ciências ambientais
Biomassa
Estuários
Clorofila
Issue Date: 2017
Citation: VIEIRA, A. S. C. (2017)
Abstract in Portuguese: Estuários são ecossistemas importantes para o desenvolvimento sustentável, porém pouco é conhecido sobre a sua dinâmica ambiental em regiões tropicais de baixa pluviosidade e altas taxas de evaporação. O objetivo desse estudo foi avaliar e correlacionar a Clorofila a com os parâmetros ambientais em um estuário hipersalino tropical (rio Piranji, Nordeste do Brasil). As amostras de água foram coletadas na superfície e fundo de três estações de coleta, bimestralmente, ao longo do ano de 2015. A concentração de clorofila a foi medida por espectofotometria. Obteve-se ainda registros de profundidade, salinidade, temperatura, oxigênio dissolvido (OD), pH e nutrientes. Dados de precipitação pluviométrica, obtidos junto à FUNCEME, revelaram níveis pluviométricos de 902 mm no período estudado, ficando, assim, abaixo da média histórica para a região. A Zona eufótica variou de 0,8 a 4,1 m de profundidade; a temperatura de 25,6 a 29 °C e a salinidade de mesohalina a hiperhalina. Durante o período seco, o estuário foi caracterizado como inverso e apresentou hipersalinidade. As concentrações de OD ficaram entre 3,1 a 6,6 μg.L -1 ; o pH manteve-se alcalino, revelando a influência marinha; os valores de nitrito variaram de valores indetectáveis a 2,85±0,1 μmol.L -1 ; os de nitrato, de valores indetectáveis a 3,5±0,1 μmol.L -1 ; os de nitrogênio amoniacal, de 0,8±0,4 a 40±0,1 μmol.L -1 ; os de ortofosfato, de 0,1±0,1 a 3,2±0,0 μmol.L -1 ; os de silicato, de 4,7±0,3 a 98,0±0,5 μmol.L -1 ; a biomassa fitoplanctônica, de 1,0±0,4 a 42,9±2,2 mg.m -3 e a feofitina, de 0,9±0,1 a 22,2±1,4, indicando tratar-se de um ambiente mesotrófico próximo à foz e hipereutrófico em estações mais continentais. De acordo com a Análise dos Componentes Principais (ACP), as variações temporais de clorofila a correlacionaram positivamente com a salinidade e negativamente com o Nitrogênio Inorgânico Total (NIIT) e com a precipitação. As variações espaciais de biomassa fitoplanctônica foram correlacionadas positivamente com sílica, ortofosfato, feofitina a e temperatura, ficando negativamente correlacionadas com a Zona eufótica e o OD. Os resultados forneceram um panorama da dinâmica ambiental de um ecossistema sob forte déficit hídrico, decorrente de anomalias na precipitação e impactos locais.
Abstract: Estuaries and their environmental dynamics in tropical regions of low rainfall and high rates of evaporation are important ecosystems for sustainable development. This study aims evaluate and correlate Chlorophyll a with environmental parameters in a tropical hypersaline estuary (Piranji River, Northeast Brazil). Water samples were collected on the surface and the bottom at three collection stations, bimonthly in 2015. Chlorophyll a concentration was measured by spectrophotometry. Data from depth, salinity, temperature, dissolved oxygen (DO), pH and nutrients were recorded also. Rainfall data, obtained from FUNCEME, revealed a rainfall level of 902 mm in the studied period, falling below the historical average for the region. The euphotic zone varied from 0.8 to 4.1 m depth; temperature varied from 25.6 to 29°C and salinity varied from mesohaline to hyperaline. During dry period, the estuary was characterized by inverse and hypersalinity. DO concentrations were between 3.1 and 6.6 μg.L-1; pH remained alkaline, revealing the marine influence; nitrite values ranged from undetectable values to 2.85 ± 0.1 μmol.L-1; nitrate ranged from undetectable values to 3,5 ± 0,1 μmol.L-1; ammoniacal nitrogen ranged from 0.8 ± 0.4 to 40 ± 0.1 μmol.L-1; orthophosphate ranged from 0.1 ± 0.1 to 3.2 ± 0.0 μmol.L-1; silicate ranged from 4.7 ± 0.3 to 98.0 ± 0.5 μmol.L-1; phytoplanktonic biomass ranged from 1.0 ± 0.4 to 42.9 ± 2.2 mg.m-3 and feofitine ranged from 0.9 ± 0.1 to 22.2 ± 1.4, what indicated a mesotrophic environment close to the river mouth and hypereutrophic at continental collection stations. Principal Component Analysis (PCA) revealed temporal variations of Chlorophyll a correlated positively with salinity and negative with Total Inorganic Nitrogen (TIN) and precipitation. Spatial variations of phytoplankton biomass were positively correlated with silica, orthophosphate, phaeophytin and temperature and negative with euphotic zone and DO. These results are an overview of the environmental dynamics of an ecosystem under severe water deficit caused by precipitation anomalies and local impacts
Description: VIEIRA, Alanne Simone Cavalcante. Distribuição espacial e temporal da clorofila e variáveis ambientais em um estuário hipersalino tropical (Ceará, Brasil): 2017. 58 f. TCC (Graduação em Ciências Ambientais) - Curso de Ciências Ambientais, Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25107
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:CIÊNCIAS AMBIENTAIS - TCC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tcc_ascvieira.pdf1,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.