Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23527
Título: Utilização de medicamentos por gestantes em atendimento pré-natal no município de Santo Antônio de Jesus - BA
Título em inglês: Use of medications by pregnant women in prenatal care in the city of Santo Antônio de Jesus - BA
Autor(es): Costa, Débora Bomfim
Orientador(es): Santos, Djanilson Barbosa dos
Coorientador(es): Coelho, Helena Lutéscia Luna
Palavras-chave: Uso de Medicamentos
Gravidez
Farmacoepidemiologia
Data do documento: 21-Ago-2015
Citação: COSTA, D. B.Utilização de medicamentos por gestantes em atendimento pré-natal no município de Santo Antônio de Jesus - BA. 2015. 65 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Resumo: A utilização de medicamentos na gestação é um fenômeno que têm sido descrito por estudos farmacoepidemiológicos em todo o mundo, isso porque gestantes podem apresentar problemas de saúde que muitas vezes requerem o uso de medicamentos, porém existem inúmeras lacunas sobre as consequências ao feto e à gestante. Para orientar o prescritor na escolha terapêutica mais adequada para uma gestante, a agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA) classificou os medicamentos segundo critérios de risco, na tentativa de direcionar e tornar mais segura a prescrição. Este trabalho caracteriza o perfil farmacoepidemiológico, os fatores associados a utilização de medicamentos antes e durante a gestação e os fatores associados a utilização de medicamentos considerados seguros ou de risco em uma população de gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde que estavam inscritas em atendimento pré-natal. Foi realizado um estudo transversal, com 1091 gestantes, os dados foram coletados de junho de 2012 a fevereiro de 2014, através de um formulário previamente estruturado. Esse formulário continha perguntas sobre condições socioeconômicas da família, dados demográficos, história reprodutiva materna, hábitos maternos e alimentares, trabalho materno, consumo de medicamentos e assistência pré-natal. O perfil encontrado foi de uma mulher com idade média de 25 anos, negra, ativa, com ensino fundamental completo e que mora com companheiro. Cerca de 83,0% das entrevistadas iniciaram seu pré-natal no 1º trimestre e 37,41% realizaram pelo menos quatro consultas pré-natais. A prevalência para consumo de medicamentos antes e durante a gestação foi de 52,1% e 84,7% respectivamente. Após análise os seguintes fatores estavam associados a utilização de medicamentos antes da gestação: Gestantes com idade ≥ 30 anos de idade, as não negras, as que iniciaram o pré-natal depois do 1º trimestre e as que fazem parte da classe econômica C/D/E. Há um aumento na prevalência da utilização de medicamentos durante a gestação entre as gestantes com escolaridade ≥ 11 anos de estudo, ter feito mais de três consultas pré-natais e ter algum problema de saúde. O uso de medicamentos de risco foi observado em 25,2% das gestantes e os fatores associados a essa utilização foram: idade maior que 24 anos, início do pré-natal durante o primeiro trimestre e ter algum problema de saúde. Os resultados deste estudo são semelhantes aos descritos na literatura, onde as gestantes são expostas a uma grande variedade de medicamentos, e sugerem uma medicalização da gestação e necessidade do desenvolvimento de evidências científicas capazes de promover a melhoria contínua da qualidade da assistência materno-infantil, além de investimentos em educação profissional continuada que promovam o uso racional de medicamentos no período pré-natal.
Abstract: The use of medication during pregnancy has been described in pharmacoepidemiological studies. Pregnant women may have health problems that often require the use of drugs, but there are numerous on the consequences to the fetus and to the pregnant woman. To guide the most appropriate therapeutic choice for a pregnant, the US Food and Drug Administration (FDA) classified the medicines according to risk criteria in an attempt to target and make safer the prescription. This work characterizes the Pharmacoepidemiological profile, the factors associated with use of drugs before and during pregnancy and factors associated with use of safe or risk drugs in a population of pregnant women users of the Unified National Health System who were enrolled in prenatal care. A cross-sectional study was conducted with pregnant women in 1091, data were collected from June 2012 to February 2014, through a previously structured form. This form contained questions about socio-economic conditions of the family, demographics, maternal reproductive history, maternal and feeding habits, maternal employment, use of medications and prenatal care. The profile found was a woman with an average age of 25, black, full elementary school and living with a partner. Of respondents 83,0% began their prenatal care in the first trimester and 37.41% had at least four prenatal consultations. The prevalence of drug consumption before and during pregnancy was 52.1% and 84.7% respectively. After analysis, the factors associated with use of drugs before pregnancy were: Pregnant women aged ≥ 30 years old, not black , begin prenatal after the first trimester and be of the economic class C / D / E. There is an increased prevalence of drug use during pregnancy among women with schooling ≥ 11 years of study, have done more than three prenatal visits and have some health problem. The use of risk drugs was observed in 25.2% of pregnant women and the factors associated with such use were: age greater than 24 years, early prenatal care during the first trimester and have some health problem. The results of this study are similar to those described in the literature, where pregnant women are exposed to a wide variety of drugs, and suggest a medicalization of pregnancy and the need to develop scientific evidence able to promote continuous improvement in the quality of maternal and child care, and investments in continuing professional education that promote rational use of medicines in the prenatal period.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23527
Aparece nas coleções:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_dbcosta.pdf665,7 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.