Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23323
Title in Portuguese: O papel da produção social na gênese, no desenvolvimento e no devir do gênero humano
Title: The role of social production in the genesis, development and the human race becoming
Author: Almeida, Emanoel Rodrigues
Advisor(s): Rabelo, Josefa Jackline
Keywords: Crítica Marxista
Trabalho – aspectos sociais
Comunismo e liberdade
Capital
Kingdom of freedom
Issue Date: 2017
Citation: ALMEIDA, Emanoel Rodrigues. O papel da produção social na gênese, no desenvolvimento e no devir do gênero humano. 2017. 163f. – Tese (Doutorado) Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2017.
Abstract in Portuguese: A pesquisa de Kalr Marx orbitou em torno de dois distintos, mas simultâneos momentos metodológicos: o que é a realidade social e como reproduzi-la idealmente, investigação e exposição, respectivamente. O processo analítico de apreensão e reprodução ideal de seu objeto real de estudo se iniciou no seio da tradição filosófica hegeliana, atravessa a tradição dos socialistas utópicos, até chegar à tradição dos economistas clássicos. Esse movimento se deu através de um processo de superação: Karl Marx se apropriou destas tradições, apreendeu-as em seus fundamentos, condicionamentos e limites, avançando criticamente. Neste empreendimento, Marx descobre: 1) que a existência real dos homens determina a consciência; 2) que a produção dos bens materiais e espirituais foi o primeiro ato histórico dos homens e que, como exigência desse processo real, 3) a reprodução ideal da vida real dos homens deve tomar como ponto de partida a produção social. Assim, como resultado de sua pesquisa, Karl Marx nos deu uma teoria do ser social: sua gênese e seu afastamento das barreiras naturais em direção à (de) generidade humana. Isto posto, o objetivo geral de nosso estudo é reproduzir idealmente o movimento da produção social na gênese, no desenvolvimento e nas tendências do ser social. Decorrem dele, os seguintes objetivos específicos: 1) reproduzir o movimento da produção social na gênese do ser social; 2) revelar a produção social através da dissolução da valorização do valor no processo de reprodução do ser social; 3) rastrear, nas tendências do ser social, as possibilidades ontológicas para a produção do valor supremo com vista à efetivação do reino da liberdade. A partir da perspectiva ontológica marxiana-lukacsiana, iremos proceder com o estudo de nosso objeto, ancorados fundamentalmente nas obras: MARX (1985; 2011), ENGELS (1986), LUKÁCS (2012; 2013), e nos estudos de ROSDOLSKY (2001), RUBIN (1980), RUMIANTISEV (1980), DUSSEL (2012), entre outros. São resultados de nossa pesquisa: 1) a produção social permitiu a passagem da forma orgânica à forma social do ser; 2) na gênese do ser social, a produção social se realizava na forma de valores de uso; 3) com a formação da propriedade privada, a reprodução do ser social se deu através do processo de valorização do valor; 4) a agudização das contradições do processo de valorização do valor pôs em movimento a valorização do valor e a desvalorização da produção social; 5) ao mesmo tempo, tem criado condições objetivas necessárias para uma possível produção social de valor supremo; 6) embora a produção social crie as condições objetivas para a emancipação humana, ela, enquanto coroamento da humanidade, será uma escolha dos homens, em última instância.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23323
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tese_eralmeida.pdf889,45 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.