Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23124
Título: Avaliação da associação entre uso da cabergolina e a presença de valvopatia em pacientes portadores de acromegalia
Título em inglês: Evaluation of the association between the use of cabergoline and the presence of valvopathy in patients with acromegaly
Autor(es): Farias, Ludmilla Aline Guimaraes Moreira
Orientador(es): Martins , Manoel Ricardo Alves
Palavras-chave: Acromegalia
Ferimentos e Lesões
Insuficiência da Valva Mitral
Data do documento: 20-Jul-2016
Citação: FARIAS, L. A. G. M. ; MARTINS, M. R. A. (2016)
Resumo: INTRODUÇÃO:A acromegalia é uma doença com elevada mortalidade, principalmente cardiovascular, causada pela secreçãocrônica excessiva de GH. Avaliação periódica com ecocardiograma é recomendada de rotina devido ao aumento de alterações morfológicasnesses pacientes, incluindo valvopatia. Uma das opções terapêuticas para essa patologia é a cabergolina (CAB). Esta medicação vem sendo associadaà lesão valvar quando utilizada em pacientes com Doença de Parkinson ou Prolactinoma, porém há poucos dados em pacientes portadores de Acromegalia.OBJETIVOS:Comparar a prevalência de alterações valvares em portadores de acromegalia que usaram ou não a cabergolina.MÉTODOS:Este estudo foi do tipo transversal, analítico observacional. Foi realizadoecocardiograma por dois observadores que desconheciam tratamento da doença, exames laboratoriais e revisão de prontuários. Os pacientes foram divididos em dois grupos, de acordo com o uso (grupo CAB) ou não da cabergolina (grupo controle). Para análise dos dados foi utilizado o programa SPSS v23. RESULTADOS:Foram avaliados52 pacientes, sendo 35 do grupo CAB e 17 do grupo controle. A distribuição de sexo e idade, e a prevalência de HAS, DM e Obesidade foram semelhantes nos dois grupos. No grupo CAB,o tempo de uso da droga foi 36 ± 27 meses e a dose cumulativa de 262 ± 178mg.Foi observado uma prevalência de refluxo em qualquer valva no grupo CAB e controle respectivamente 42,9 vs 23,5% (P=0,175) por ambos os observadores.A prevalência de alterações morfológicas nos grupos CAB e controle foi de 37,1 vs 23,5% (P=0,326, observador 1) e 42,9 vs 23,5% (P=0,175, observador 2). CONCLUSÃO:No nosso estudo o uso de cabergolina não se associou a valvopatia em pacientes portadores de acromegalia. Nossos dados não apoiam a modificação do protocolo de acompanhamento ecocardiográfico nos pacientes portadores de acromegalia de acordo com o uso ou não de cabergolina.
Abstract: BACKGROUND:Acromegaly is a disorderassociated with increased mortality, mainly due to cardiovascular disease, caused by chronic excessive GH secretion. Regular echocardiographic assessment is recommended to evaluate cardiac morphological disorders, including valvopathy. One of the therapeutic options is the use of cabergoline (CAB). This medication has been associated with lesions to the cardiac valve apparatus when used in patients with Parkinson´s disease or Prolactinoma, but data on acromegalic patients are scant.OBJECTIVE:Compare the prevalence of valvopathy among patients with acromegaly who have used cabergoline and those who have not.METHODS:The present study is cross-sectional and observational analytical.Echocardiography was performed for two cardiologists blinded to treatment, and laboratory tests weremade and patients’ medical records were reviewed for clinical data collection. Patients were divided into two groups according to usage (CAB group) or not (control group)of cabergoline. SPSS v17 was used for statistical analysis. RESULTS:Fifty two patientswere evaluated, 35 in the CAB group and 17 in the control group. The distribution of sex and age, and the prevalence of hypertension, diabetes and obesity were similar in both groups. In the CAB group, the period of drug administration was 36 ± 27 months, and cumulative dose was 262 ± 178mg. The prevalence of regurgitation in any valve was, for CAB group and Control group respectively 42,9 vs 23,5% (P=0,175, both observers). The prevalence of remodeling in any valve was37,1 vs 23,5% (P=0,326, observer 1) and 42,9 vs 23,5% (P=0,175, observer 2). CONCLUSION:In our study, the use of cabergoline was not associatedwith valvulopathy in patients with acromegaly. Our data do not support modification of current guidelines of echocardiographic evaluation in these patients according to the use of cabergoline.
Descrição: FARIAS, L. A. G. M. Avaliação da associação entre uso da cabergolina e a presença de valvopatia em pacientes portadores de acromegalia. 2016. 79 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23124
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_lagmfarias.pdf1,3 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.