Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22683
Title in Portuguese: Antropólogos e políticas públicas
Title: Anthropologists and public policies
Author: Schapira, Marta
Abonizio, Marta
Pinto, Cecília
Keywords: Antropólogos
Intervenção
Políticas públicas
Agências estatais
Issue Date: 2008
Publisher: Avaliação de Políticas Públicas (AVAL)
Citation: Schapira, M.; Abonizio, M.; Pinto, C. (2008)
Abstract in Portuguese: O presente trabalho visa discutir alguns vieses da inserção dos antropólogos nas agências estatais ligadas à elaboração e implementação de políticas públicas com base nos resultados de uma pesquisa anterior feita pelas autoras. Em relação às narrativas analisadas, adverte-se que essas instituições sustentam racionalidades próprias, com saberes e ações orientadas por atores heterogêneos que ponderam de modo diferente a relação entre meios e fins de tipo técnicopolítico. O lugar do antropólogo pressupõe um entrecruzamento de lógicas que gera tensões e produz pontos de encontro, partindo do reconhecimento do conhecimento específico (Moro, 2000). Em razão dos obstáculos para uma intervenção satisfatória no âmbito de uma resolução de problemáticas sociais e comunitárias, faz-se necessária uma “objetivação participante” (Bourdieu, 2005) que facilite um processo de reflexão capaz de produzir novos conhecimentos e linguagens no que se refere aos espaços que incluem a intervenção política.
Abstract: Based on findings of a previous investigation, developed by the authors, this paper discusses some facets of the anthropologists insertion in state agencies linked to public policies development and implementation. Based on the analyzed narratives, it notes that these institutions owns self rationalities, with knowledge and actions oriented by heterogeneous players differently pondering the relationship between technical-political means and ends. The place of the anthropologist supposed logical intersections that generates tensions and produces meeting points from the recognition of specific knowledge (Moro, 2000). Because of the obstacles to a successful intervention in these areas linked to solving social problems and community, a “participant objectification” (Bourdieu, 2003) is needed to facilitate a reflexivity process capable of producing new knowledge and languages in relation to spaces that include political intervention.
Description: SCHAPIRA, Marta; ABONIZIO, Marta; PINTO, Cecilia. Antropólogos e políticas públicas. Revista Avaliação de Políticas Públicas (AVAL), Fortaleza, ano 1, v. 2, n. 2, p. 91-98, jul./dez. 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22683
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 1984-3100
Appears in Collections:MAPP - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_art_mschapiramaboniziocpinto.pdf1,11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.