Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22605
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAguiar, Lissiana Magna Vasconcelos de-
dc.contributor.authorSousa, Rayane Siqueira de-
dc.date.accessioned2017-05-02T14:13:43Z-
dc.date.available2017-05-02T14:13:43Z-
dc.date.issued2017-02-24-
dc.identifier.citationSOUSA, R.S. (2017)pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22605-
dc.descriptionSOUSA, R.S. Investigação dos efeitos neurofarmacológicos de Stemodia maritima (linn): alterações comportamentais e avaliação do estresse oxidativo. 2017. 81f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) – Campus de Sobral, Universidade Federal do Ceará. Sobral, 2017.pt_BR
dc.description.abstractNeurobehavioral disorders are composed of a group of neurological deficiencies, which are associated with both, permanent brain diseases as well as transient brain diseases and/or injury. Among these disorders, depression and anxiety can be highlighted. Studies show that plants of the Stemodia genus are used in the treatment of diseases in traditional medicine. Stemodia maritima Linn. presents an antimicrobial, anti-inflammatory and antioxidant action. Literature reports for this species the presence of a structural variety of constituents, especially steroid class, flavonoids and terpenes, mainly diterpenes. This study investigated the action of ethanolic extract of S. maritima (Sm) in the central nervous system (CNS), with possible neuropsychopharmacological effect and evaluation of oxidative stress in animal models of anxiety and depression. Male swiss mice (25-35 g) were treated acutely with Sm (1, 10 and 100 mg/kg i.p.) or vehicle (5% DMSO) and were subjected to preliminary neuropsychopharmacological analysis. Other groups of animals were treated subchronic with Sm (2.5, 5, 10 and 20 mg / kg - 14 days/ip) or vehicle (DMSO 5%) followed by behavioral tests to evaluate locomotor activity, anxiolytic, antidepressant and noradrenergic system involvement. After treatment and behavioral tests, animals were euthanized and brain areas (hippocampus, striatum and prefrontal cortex) were dissected for posterior neurochemical analysis: determination of lipid peroxidation, nitrite/nitrate concentration and glutathione (GSH). According to the results, Sm shows activity in the CNS, it was possible to observe antidepressive activity similar to the antidepressant Imipramine, without alteration in locomotor activity and with the possible involvement of the noradrenergic system in this activity. Sm does not alter lipid peroxidation levels, but increases nitrite/nitrate levels at the dose of 5 mg/kg, which may explain the increase in antioxidant activity (GSH) at the same dose. Therefore, Sm presents a potential strategy for more elaborate studies and thus be used in the therapy of neurobehavioral disorders.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Cearápt_BR
dc.subjectStemodia maritimapt_BR
dc.subjectDepressãopt_BR
dc.subjectAtividade antioxidantept_BR
dc.titleInvestigação dos efeitos neurofarmacológicos de Stemodia maritima (linn): alterações comportamentais e avaliação do estresse oxidativopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.abstract-ptbrDesordens neurocomportamentais são compostas por um grupo de deficiências neurológicas, as quais estão associadas tanto com doenças cerebrais permanentes, como doenças cerebrais transitórias e/ou ocasionadas por injúrias. Entre essas desordens, pode-se destacar a depressão e a ansiedade. Estudos demonstram que plantas do gênero Stemodia são usadas no tratamento de doenças na medicina tradicional. Stemodia maritima Linn. apresenta ação antimicrobiana, anti-inflamatória e antioxidante, a literatura relata para esta espécie a presença de variedade estrutural de constituintes, com destaque para a classe dos esteróides, flavonóides e terpenos, principalmente diterpenos. Este estudo investigou a ação do extrato etanólico de S. maritima (Sm) no sistema nervoso central (SNC), com possível efeito neuropsicofarmacológico e avaliação do estresse oxidativo em modelos animais de ansiedade e depressão. Camundongos swiss machos (25-35 g) foram tratados de forma aguda com Sm (1; 10 e 100 mg/Kg i.p.) ou veículo (DMSO 5%) e foram submetidos a análise neuropsicofarmacológica preliminar. Outros grupos de animais foram tratados de forma subcrônica com Sm (2,5; 5; 10 e 20 mg/Kg – 14 dias/ i.p.) ou veículo (DMSO 5%), seguido pela realização de testes comportamentais para avaliar a atividade locomotora, ansiolítica, antidepressiva e de envolvimento do sistema noradrenérgico. Após o tratamento e a realização dos testes comportamentais, os animais foram eutanasiados e dissecadas as áreas cerebrais (hipocampo, corpo estriado e córtex pré- frontal) para posterior análises neuroquímicas: determinação dos níveis de peroxidação lipídica, concentração de nitrito/nitrato e glutationa reduzida (GSH). De acordo com os resultados, Sm apresenta atividade no SNC, foi possível observar atividade antidepressiva similar ao antidepressivo Imipramina, sem alteração na atividade locomotora e com o possível envolvimento do sistema noradrenérgico nesta atividade. Sm não altera os níveis de peroxidação lipídica, porém, aumenta os níveis de nitrito/nitrato na dose de 5 mg/Kg o que pode explicar o aumento da atividade antioxidante (GSH) nessa mesma dose. Portanto, Sm apresenta uma potencial estratégia para estudos mais elaborados e assim ser utilizado na terapêutica de desordens neurocomportamentais.pt_BR
dc.title.enInvestigation of the neuropharmacological effects of Stemodia maritima (linn): behavioral behavior and evaluation of oxidative stresspt_BR
Appears in Collections:PPGB - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_rssousa.pdfSOUSA, R.S. Investigação dos efeitos neurofarmacológicos de Stemodia maritima (linn): alterações comportamentais e avaliação do estresse oxidativo. 2017. 81f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) – Campus de Sobral, Universidade Federal do Ceará. Sobral, 2017.1,84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.