Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2204
Title in Portuguese: Efeitos da insuficiência renal aguda sobre o esvaziamento gástrico e trânsito gastrintestinal de líquido em ratos acordados
Title: Efects of acute renal failure on gastric emptying and on gastrointestinal transit of liquid in awake rats
Author: Silva, Ana Paula Teixeira da
Advisor(s): Santos, Armenio Aguiar dos
Keywords: Fenômenos Fisiológicos do Sistema Digestório
Nefropatias
Nefrectomia
Experimentação Animal
Issue Date: 2003
Citation: SILVA, A. P. T. da. Efeitos da insuficiência renal aguda sobre o esvaziamento gástrico e trânsito gastrintestinal de líquido em ratos acordados. 2003. 127 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008.
Abstract in Portuguese: A insuficiência renal ocasiona importantes disfunções gastrintestinais. Entretanto poucos estudos apontam a relação entre a insuficiência renal e o funcionamento do trato gastrintestinal. Neste trabalho estudamos o esvaziamento gástrico e o trânsito gastrintestinal de líquido em ratos acordados, às 6, 12 e 24 horas após a remoção cirúrgica de um ou ambos os rins. Em todos os protocolos experimentais, o esvaziamento gástrico e o trânsito gastrintestinal foram determinados segundo a técnica descrita por Reynell & Spray. O esvaziamento gástrico e o trânsito gastrintestinal foram significativamente reduzidos às 6, 12 e 24 horas após ambos os rins terem sido removidos. A remoção de um único rim não teve efeito sobre o esvaziamento gástrico e o trânsito gastrintestinal. Houve um acentuado aumento no volume sangüíneo bem como nos níveis plasmáticos de uréia e creatinina após a nefrectomia bilateral. Em seguida, avaliamos se este fenômeno foi causado pela azotemia. Num determinado grupo de animais observamos que a infusão de uréia e creatinina não teve efeito sobre o esvaziamento gástrico e o trânsito gastrintestinal nos animais intactos. Além disso, a retração de 30% do volume sangüíneo efetivo reverteu o retarde no esvaziamento gástrico e no trânsito gastrintestinal nos animais submetidos a nefrectomia bilateral. Em síntese, a nefrectomia bilateral induz a inibição da motilidade gastrintestinal que parece ser ocasionada pela hipervolemia e não pela azotemia induzida pela nefrectomia bilateral.
Abstract: Renal failure leads to important gastrointestinal functional changes. However, there are only few studies focused on the relationship between renal failure and gastrointestinal tract physiology. In this work we studied the gastric emptying (GE) and gastrointestinal (GI) transit of liquid 6, 12 and 24hr after awake rats had one or both kidneys surgically removed. In both experimental protocols, GE and GI transit were measured according to Reynell & Spray procedures. GE and GI transit were significantly reduced 6, 12 and 24hr after both kidney removal. Removal of only one kidney had no effect on GE and GI transit. Blood volume was greatly increased after bilateral kidney removal as well as plasmatic urea and creatinine levels. We also evaluated whether this phenomenon was caused by azotemia. In a separate group of animals, we observed that urea and creatinine infusions had no effect on GE and GI transit in intact animals. In addition, bleeding up to 30% of blood volume reversed GE and GI transit inhibitions in animals submitted to bilateral kidney removal. In summary, bilateral nephrectomy leads to GI motility inhibition, which seems to be due to hypervolemia and not to post nephrectomy azotemia.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2204
Appears in Collections:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2003_dis_aptsilva.pdf389,26 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.