Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19302
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMatos, Paulo Rogério Faustino-
dc.contributor.authorAraripe, João Paulo-
dc.date.accessioned2016-08-29T18:42:31Z-
dc.date.available2016-08-29T18:42:31Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier.citationARARIPE, João Paulo. O que determina o nível de financiamento imobiliário nos estados brasileiros ? / João Paulo Araripe. - 2014. Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Fortaleza, 2014. 44f.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19302-
dc.description.abstractThe study aimed mainly at understanding the effects of macroeconomic variables on the volume of real estate financing on Brazil's GDP. The choice of this credit segment was chosen in view of the evolution of the housing credit to total credit, where in 1994 the housing loans accounted for approximately 24.00% of the total granted, and in 2012 fell to 11.00%, while the personal loans increased from 9.00% to 33%, whilst also consider our high housing deficit in Brazil. However, the main evidence obtained between 2005 and 2011, from the use of panel data technique, suggest a positive relationship between educational level and number of bank branches per hundred thousand inhabitants on housing credit on GDP, and a relationship negative between inequality rate and default individuals on housing credit on GDP. Despite the variables chosen explain approximately 93% of the volume of real estate financing on GDP, when analyzing the volume of real estate financing on GDP by state, not clearly identified a disparity between the states of North and Northeast versus Midwest, South and Southeast, although the numbers of macroeconomic variables by state studied in this work show some disparities between the regions mentioned above.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectCrédito habitacionalpt_BR
dc.subjectFinanciamento imobiliáriopt_BR
dc.subjectVariáveis macroeconômicaspt_BR
dc.titleO que determina o nível de financiamento imobiliário nos estados brasileiros ?pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.abstract-ptbrO estudo teve como objetivo central entender os efeitos de variáveis macroeconômicas sobre o volume de financiamento imobiliário sobre o PIB do Brasil. A escolha desse segmento de crédito foi baseada na evolução do crédito habitacional em relação ao crédito total, onde em 1994 o crédito habitacional representava aproximadamente 24,00% do total concedido, e em 2012 reduziu para 11,00%, enquanto o crédito pessoal passou de 9,00% para 33%, não deixando de considerar também nosso elevado déficit habitacional no Brasil. Contudo, as principais evidencias obtidas entre 2005 e 2011, a partir do uso da técnica de dados em painel, sugerem haver uma relação positiva entre nível educacional e quantidade de agências bancárias a cada cem mil habitantes sobre crédito habitacional sobre o PIB, e uma relação negativa entre taxa de desigualdade e inadimplência de pessoas físicas sobre crédito habitacional sobre o PIB. Apesar das variáveis escolhidas explicarem aproximadamente 93% do volume de financiamento imobiliário sobre o PIB, quando se analisa o volume de financiamento imobiliário sobre o PIB por estado, não se identifica claramente uma disparidade entre os estados do Norte e Nordeste versus Centro-oeste, Sul e Sudeste, apesar de os números das variáveis macroeconômicas por estado estudadas nesse trabalho demonstrarem certas disparidades entre as regiões citadas acima.pt_BR
Appears in Collections:CAEN - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_dis_jpararipe.pdf752,55 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.