Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17454
Title in Portuguese: Manejos da irrigação e da fertirrigação potássica na cultura da videira, nas condições semiáridas.
Title: Uses of Irrigation and potassium fertigation in vineyards , in the semi-arid conditions.
Author: Albuquerque, André Henrique Pinheiro
Advisor(s): Viana, Thales Vinícius de Araújo
Keywords: Irrigação e drenagem
Vitis vinifera L.
fruticultura irrigada
K2O
Videira - Cultivo
Irrigação agrícola
Potássio - Efeito nas plantas
Uva
Issue Date: 2010
Citation: ALBUQUERQUE, André Henrique Pinheiro. Manejos da irrigação e da fertirrigação potássica na cultura da videira, nas condições semiáridas. 2010. 80 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências, Departamento de Engenharia Agrícola, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, Fortaleza-CE, 2010.
Abstract in Portuguese: A irrigação de lavouras e a sua adequada adubação constituem-se nas principais técnicas utilizadas quando se visa o aumento da produtividade nos diferentes cultivos vegetais. Entretanto, pesquisas já realizadas disponibilizaram poucas informações quanto à aplicação de água e do macronutriente potássio (K) no cultivo da videira. Em consequência, com o objetivo de avaliar a produtividade e as características biométricas da videira (Vitis vinifera L.) sob diferentes lâminas de irrigação, sob diferentes intervalos e crescentes níveis de adubação potássica, aplicadas via fertirrigação, três experimentos foram realizados concomitantemente no município de Limoeiro do Norte - CE (05°06’S, 37°52’W, 151 m), no período de setembro/08 a janeiro/09. O delineamento experimental utilizado nos três experimentos foi em blocos casualizados, com quatro repetições. No experimento 1, testou-se cinco diferentes lâminas de irrigação quantificadas em função da evaporação medida no tanque classe “A” (ECA): 50%, 75%, 100%, 125% e 150% da ECA. No experimento 2, estudou-se cinco intervalos de fertirrigação potássica, sendo estes: tratamento 01, as fertirrigações ocorreram a cada 2 dias; tratamento 02, as fertirrigações ocorreram a cada 4 dias; tratamento 03, as fertirrigações ocorreram a cada 6 dias; tratamento 04, as fertirrigações ocorreram a cada 8 dias e tratamento 05, as fertirrigações ocorreram a cada 10 dias. No experimento 3, analisou-se seis níveis de fertirrigação potássica: 0%, 50%, 75%, 100%, 125% e 150% da recomendação utilizada pela agroempresa (368 kg.ha-1 de K2O). Através do software “SAEG 9.0 – UFV”, os dados foram submetidos à análise de variância e posteriormente quando significativos pelo teste F realizou-se a análise de regressão, buscando-se ajustar equações com significados biológicos. No experimento 1 concluiu-se que as variáveis número de cachos por planta, tamanho do cacho, número de bagas, teor de sólidos solúveis totais e produtividade apresentaram diferenças estatísticas significativas, sendo que todas estas variáveis, excetuando o teor de sólidos solúveis, obtiveram o seu maior valor com a maior lâmina de irrigação experimental. Neste experimento constatou-se que o modelo linear foi o mais adequado para explicar as variáveis analisadas. No experimento 2, os intervalos de fertirrigação não influenciaram diretamente na produtividade da videira, mas possibilitaram diferenças estatísticas significativas para as variáveis massa média dos cachos, largura dos cachos e número de bagas. Já no experimento 3, os diferentes níveis de fertirrigação potássica avaliados proporcionaram diferentes respostas nas características produtivas da videira, sendo estatisticamente significativas as análises das variáveis número de cachos por planta, massa média dos cachos, massa média de 10 bagas, largura da baga, teor de sólidos solúveis totais e produtividade. Em todas as variáveis analisadas nos experimentos 2 e 3, foi encontrado que o modelo polinomial quadrático como o mais adequado para explicar o comportamento das características biométricas.
Abstract: The irrigation of crops and their proper fertilization are on the main techniques used when it is aimed at increasing productivity in the different vegetable crops. However, previous studies have provided little information regarding the application of water and macronutrient potassium (K) in the cultivation of the vine. As a result, in order to evaluate the productivity and biometric characteristics of the grape (Vitis vinifera L.) under different irrigation levels and in different intervals and increasing levels of potassium applied through fertigation, three trials were conducted concurrently in the city of Limoeiro do Norte -CE (05°06’S, 37°52’W,151 m), in the period of September/08 to January/09. The experimental design used in all experiments was a randomized block design with four replications. In experiment 1, we tested five different irrigation quantified on the basis of the class “A” pan evaporation: 50%, 75%, 100%, 125% and 150% of the class “A” pan evaporation. In experiment 2, we studied five different interval of fertigation potassium, which are: treatment 01, the fertigation occurred every 2 days, treatment 02, the fertigation occurred every 4 days, treatment 03, the fertigation occurred every 6 days, treatment 04, the fertigation occurred every 8 days and treatment 05, the fertigation occurred every 10 days. In experiment 3, we analyzed six levels of potassium fertigation: 0%, 50%, 75%, 100%, 125% and 150% of the recommendation used by agribusiness (368 kg.ha- 1 of K2O). Through the software SAEG 9.0 - UFV, the data were subjected to analysis of variance and significant later when the F test was carried out regression analysis, trying to adjust equations with biological meanings. In experiment 1 it was concluded that the varying number of clusters per plant, size of the bunch, number of berries, total soluble solids and yield significantly different, with all these variables, except the soluble solids, obtained its peak with the greatest water depth experimental. In this experiment it was found that the linear model was best suited to explain the variables. In experiment 2, the intervals of fertigatio n did not affect directly the productivity of the vine, but allowed statistically significant differences for the variables average mass of clusters, width and number of clusters of berries. In the experiment 3, the different levels of potassium fertigation evaluated produced different responses in the productive characteristics of the vine, being statistically significant, analysis of variable number of clusters per plant, average weight of the bunches, the mean weight of 10 berries, berry width, content s oluble solids and productivity. In all variables in experiments 2 and 3, we found that the quadratic polynomial model as the most adequate to explain the behavior of biometrics.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17454
Appears in Collections:PPGENA - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_dis_ ahplbuquerque.pdf1,83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.