Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16102
Title in Portuguese: As funções da controladoria em estruturas organizacionais diferenciadas
Author: Miranda, Rodrigo Oliveira
Advisor(s): De Luca, Márcia Martins Mendes
Keywords: Controladoria
Teoria da contingência (Administração)
Issue Date: 2014
Citation: MIRANDA, Rodrigo Oliveira. As funções da controladoria em estruturas organizacionais diferenciadas. 2014. 130 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza-CE, 2014.
Abstract in Portuguese: Em resposta às exigências de um mercado cada vez mais competitivo, as empresas estão passando por processos de mudanças profundas como, por exemplo, novas tecnologias, nível mais alto de qualidade, baixo custo, inovações de produtos. Desses processos, em que se busca o aproveitamento e o domínio das oportunidades emergentes, depende a continuidade das organizações. É nesse ambiente que as empresas buscam cada vez mais métodos e técnicas que possibilitem maximizar seu desempenho econômico. O presente estudo tem por objetivo analisar as funções da controladoria em empresas que se diferenciam pela formalização ou não de uma unidade administrativa de controladoria em suas estruturas organizacionais. O estudo leva em conta a teoria da Contingência, que preconiza que não existem soluções únicas para a resolução de problemas organizacionais, pois a otimização da estrutura dependerá de fatores contingentes tais como a estratégia da organização, incerteza ambiental e tamanho, dentre outros. A pesquisa é de natureza descritiva e qualitativa, utilizando-se de pesquisas bibliográficas e de campo, com a aplicação de questionário e roteiro de entrevista como instrumentos de coleta de dados primários encaminhados aos gestores de quatro empresas, sendo duas com unidade administrativa controladoria em suas estruturas e duas empresas que não possuem essa unidade formalmente estruturada. Trata-se, portanto, de um estudo de caso múltiplo. Além da pesquisa de campo, fez-se uso de informações coletadas em documentos das empesas. Para análise dos dados aplicou-se a técnica de análise de conteúdo, que compreende um conjunto de técnicas de análise das comunicações visando obter, através de procedimentos sistemáticos e objetivos de descrição do conteúdo das mensagens, indicadores que permitam a inferência de conhecimentos relativos a condições de produção/recepção destas mensagens, no que se refere às funções da controladoria e outros aspectos das empresas como, por exemplo, o perfil do profissional responsável pelas funções da controladoria. Verificou-se que nas empresas pesquisadas há a presença das funções de controladoria, tanto nas empresas que possuem a área formalmente estruturada quanto nas empresas que não apresentam a controladoria formalmente estruturada, confirmando-se o pressuposto da pesquisa. Levando em conta a teoria da contingência, observou-se que o porte da empresa representa um nível de complexidade organizacional que requer a realização de funções de controladoria de forma mais sistemática a fim de que as metas da organização possam ser alcançadas. Percebeu-se que o termo artefato já é conhecido e disseminado pelas organizações, pois todas as empresas fazem uso de muitos dos artefatos mencionados na literatura, sendo o Orçamento e o Planejamento tributário os únicos que são utilizados por todas as empresas investigadas. Destaca-se nas quatro empresas pesquisadas, independente da existência da unidade controladoria, que os gestores responsáveis pelas funções da controladoria participam sempre das seguintes atribuições: elaboração de orçamento e desenvolvimento de condições para a realização da gestão econômica. Percebeu-se, portanto, que as empresas buscam adaptar-se as mudanças que ocorrem constantemente no ambiente externo, em que o grande desafio da controladoria ou da área que exerce suas funções é gerar informações que atendam às necessidades dos gestores para o processo de tomada de decisão, em especial alinhando-se com as necessidades de informações requeridas pelos gestores no momento das decisões estratégicas.
Abstract: As a response to an increasingly competitive market, companies are going through a process of deep change such as the implantation of new technologies, higher standards of quality, lower costs, and product innovation. The continuity of organizations depends on these processes in which the main objective is to maximize the benefits of emerging opportunities. This is the environment where companies search restlessly for more methods which will result in top economic performance. The present study aims at analyzing controllership functions in companies which stand out for the formalization or not of a controllership administration unit in their organizational structures, while taking into consideration the Contingency Theory, which states that there is no fit-for-all solution for organizational problems because structural optimization will always depend on contingent factors such as organizational strategy, environmental uncertainty, size and so on. This research is of qualitative and descriptive nature. It employs literature searches and field techniques such as the application of questionnaires and interviews as instruments for gathering primary data which had been sent to four company managers. Two of these companies were provided with controllership administrative units in their structures and two were not provided with such formally structured units. Therefore, it is a multiple-case study. In addition to field research, information collected from company documents was also used. Content analysis was employed in the assessment of data, which include a set of techniques of communications analysis in order to obtain, by means of systematic procedures and descriptive objectives of message contents, indicators which will allow for the inference of knowledge related to production/reception conditions of these messages concerning controllership functions and other company aspects such as the profile of the professionals responsible for controllership functions. It was observed that there are indeed controllership functions in companies which are provided with this structured area as well as in companies which are not provided with formally structured controllership functions, which confirms the research presupposition. By taking into consideration the contingency theory, it was observed that company size represents a level of organizational complexity which requires the realization of controllership functions in a more systematic way so that organization goals may be reached. It has been perceived that the term artifact is already well known and disseminated in organizations since the companies use several of the artifacts mentioned in the literature, though the Budget and Tax Planning are the only ones used by all companies. It has been confirmed that in the four investigated companies, whether they are provided with a controllership unit or not, the managers responsible for the controllership functions always works in these tasks: preparing the budget and development of conditions for the realization of an economic management. It has been concluded that companies intend to adapt to changes which constantly occur in external environments, in which the greatest challenge faced by the controllership area or the area responsible for such functions consists of generating information which will provide an answer to the necessities of managers in their decision-making process, especially in alignment with the needs for information required by managers when they make strategic decisions.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16102
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_dis_romiranda.pdf894,77 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.