Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16101
Title in Portuguese: Empreendedorismo social e sustentabilidade econômica em ONGs
Author: Mendonça, Cristiane Maria Oliveira
Advisor(s): Souza, Serafim Firmo de
Keywords: Empreendedorismo social
Associações sem fins lucrativos
Sustentabilidade
Organizações não-governamentais
Issue Date: 2014
Citation: MENDONÇA, Cristiane Maria Oliveira. Empreendedorismo social e sustentabilidade econômica em ONGs. 2014. 170 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza-CE, 2014.
Abstract in Portuguese: O empreendedororismo social é uma abordagem que trata da superação de limites impostos pela escassez de recursos, por meio do reconhecimento e exploração de novas oportunidades e o contexto em que as organizações do Terceiro Setor, como as ONGs, se encontram é caracterizado pela dificuldade em obter os recursos necessários ao desenvolvimento de suas ações e projetos sociais. Diante disto, esse trabalho tem como finalidade identificar como as ONGs cearenses tem desenvolvido sua sustentabilidade econômica por meio do empreendedorismo social, como forma de dar prosseguimento a sua missão, não se limitando ao contexto de escassez de recursos. Foram realizados estudos de caso em quatro ONGs cearenses, sendo observadas as ações habituais e inovadoras no âmbito dos três critérios de sustentanbilidade econômica em ONGs (não-mercantil, não-monetário e mercantil). Por meio da utilização da análise do conteúdo como técnica investigativa chegou-se a conclusão de que a ONGs cearenses tem desenvolvido sua sustentabilidade econômica por meio do empreendorismo social através, principalmente, do intenso desenvolvimento de atividades comerciais, ligadas ao critério mercantil, tanto relacionadas a práticas habituais, como a ações inovadoras e que isto tem ocorrido de forma totalmente diversificada e diretamente relacionada à missão organizacional. Quanto ao critério não-mercantil de sustentabilidade econômica verificou-se que pouco se tem empreendido neste âmbito, tendo sido percebido que o desgaste que a imagem destas organizações tiveram após a exposição de ONGs que se utilizaram irregularmente de doações gerou desgaste e desconforto em sua relação com empresas e indivíduos. Quanto aos recursos públicos, apenas uma das ONGs tem estratégia estabelecida voltada a constante participação de editais e a busca de benefícios fiscais, sendo considerado pelas ONGs, um recurso envolto em processo, excessivamente, burocrático e desgastante. Quanto ao critério não-monetário, a maioria das ONGs tem se utilizado, como meio mais recente de captar futuros colaboradores, as redes sociais e tem obtido grandes resultados. Mesmo as que não utilizam essa ferramenta de comunicação com este intuito, conseguem indiretamente captar voluntários, pois é criada uma rede de contatos onde se compartilha as ações e atividades sociais desenvolvidas, despertando o interesse da sociedade em colaborar.
Abstract: The social entrepreneurship is an approach that deals with overcoming the limits imposed by the scarcity of resources, by recognizing and exploiting new opportunities and the context in which the Third Sector organizations, such as NGOs, are is characterized by difficulty in getting the resources necessary to develop their activities and projects . Given this, this paper aims to identify how NGOs from Ceará have developed its economic sustainability through social entrepreneurship as a way of continuing their mission. Case studies were conducted in four Ceará NGOs, being observed the usual and innovative actions under the three criteria of economic sustainability in NGOs (non- mercantile, non- monetary and mercantile). Through the use of content analysis as a research technique, came the conclusion that the NGOs from Ceará have developed their economic sustainability through social entrepreneurship primarily through the intensive development of commercial activities related to commercial criteria, both related to customary practices, such as innovative actions and that this has been fully diversified and directly related to the organizational mission, not limited to the context of scarcity of resources. As for the non-commercial economic sustainability criteria, it was found that little has been undertaken in this area, having been noticed wear of the image of these organizations had after exposure of NGOs that used irregularly donations, generated wear and discomfort in their relationship with companies and individuals. As for public resources, only one NGO has established a strategy focused on continuous participation in bids and the pursuit of tax benefits, being considered by NGOs, a resource wrapped in process, overly bureaucratic and consuming. As for the non- monetary criteria, most NGOs have used it as the latest means of capturing future employees, social networks and have gotten great results. Even those who do not use this communication tool for this purpose, can indirectly capture volunteers , as a network of contacts is created where it shares the performed actions and social activities, arousing the interest of society to collaborate.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16101
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_dis_cmomendonca.pdf2,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.