Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15519
Title in Portuguese: Detecção da infecção subclínica de Mycobacterium leprae em menores de quinze anos, contactantes de hansenianos, Fortaleza - Ceará
Title: Detection of subclinical infection of Mycobacterium leprae in minors under fifteen years old, contactants of leprosy patients, Fortaleza - Ceará
Author: Lourenço, Delaide Sampaio Dias
Advisor(s): Frota, Cristiane Cunha
Keywords: Hanseníase
Mycobacterium leprae
Mucosa Nasal
Issue Date: 2016
Citation: LOURENÇO, D. S. D. Detecção da infecção subclínica de Mycobacterium leprae em menores de quinze anos, contactantes de hansenianos, Fortaleza - Ceará. 2016. 97 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
Abstract in Portuguese: A hanseníase é uma doença infecto-contagiosa, causada pelo Mycobacterium leprae, bacilo intracelular obrigatório. Devido o aumento na incidência de casos novos em menores de 15 anos e ao potencial incapacitante da doença, principalmente em pacientes paucibacilares e com formas neurais, é necessário o emprego de ferramentas de detecção da presença do bacilo, visando ao diagnóstico no início da doença ou detecção de infecção subclínica em contactantes de casos. Este estudo teve como objetivo investigar a possibilidade de infecção subclínica nos contactantes ≥5 e <15 anos de casos novos, detectados no Centro de Dermatologia Dona Libânia, no município de Fortaleza-Ceará. Participaram deste estudo, 69 casos índices e 101 contactantes menores de 15 anos. Até o momento, nenhum estudo buscou a detecção subclínica da infecção em contatos de casos novos de hanseníase, atendidos em uma Unidade de Referência. O material coletado foi analisado através de três técnicas: determinação do Índice Baciloscópico, de acordo com o Guia de Procedimentos Técnicos de Baciloscopia em Hanseníase do Ministério da Saúde-2010; detecção molecular de DNA de M. leprae, em secreção nasal, colhidas com swabs previamente umedecidos em tampão Tris-EDTA. A extração do DNA foi realizada utilizando o Dneasy Blood and Tissue kit Qiagen, mantido a -20ºC, para posterior amplificação. Foram utilizados os iniciadores RLEP-R1e RLEP-R2 para a região específica RLEP. A reação de PCR ocorreu em termociclador utilizando o kit Ilustra™ Pure Taq Ready-to-go PCR beads GE HEALTHCARE; análise de ML-Flow, teste imunocromatográfico para a detecção da IgM para PGL-1, na qual foi adotada a técnica de coleta do sangue total, fazendo-se uma punctura no dedo indicador esquerdo ou direito. Avaliando a positividade das três técnicas usadas no estudo, obtivemos frequência de 16,1% para PCR de DNA, 1,98% para Índice Baciloscópico na secreção nasal e 33,7% para ML-Flow. A PCR de DNA de M. leprae aliada à sorologia de anticorpos anti-PGL-1 se mostram como ferramentas sensíveis e específicas, podendo auxiliar no monitoramento dos contatos com maior risco de desenvolver a doença, principalmente na infância. A detecção do M. leprae na mucosa nasal reflete a presença do bacilo neste sítio, que pode tornar-se uma fonte de infecção ou transmissão. Esta informação aliada à investigação da soropositividade ao anti-PGL-1 reforçam o diagnóstico de infecção subclínica, inclusive com a possibilidade da presença do bacilo em outros sítios, como por exemplo, pele e/ou nervos.
Abstract: Leprosy is an infectious disease caused by Mycobacterium leprae, obligate intracellular bacillus. Due to the increase in the incidence of new cases in juveniles under 15 years and the debilitating potential of the disease, especially in paucibacillary patients and neural forms, it is necessary to use detection tools of the presence of the bacillus, in order to diagnose the onset of the disease or subclinical infection detection contacts of cases. This study aimed to investigate the possibility of subclinical infection in contacts ≥5 and <15 years of new cases, detected in Dona Libania Dermatology Centre, in Fortaleza-Ceara. Participated in this study, 69 index cases and 101 contacts under 15 years. Until now, no study sought subclinical detection of contacts of new leprosy cases treated at a Reference Unit. The collected material was analyzed using three techniques: determination of bacterial index, according to the Procedural Guidelines of Bacilloscopy Technical Leprosy of the Ministry of Health-2010; molecular detection of M. leprae DNA in nasal secretion, collected with pre-humidified swabs in Tris-EDTA buffer. The DNA extraction was performed using the DNeasy Blood and Tissue Kit Qiagen, held at -20°C, for subsequent amplification. The RLEP-R1 e RLEP-R2 primers were used for the specific region RLEP. The PCR reaction occurred in a thermocycler using the kit Ilustra™ Pure Taq Ready-to-go PCR beads GE HEALTHCARE; ML-Flow analysis, immunoassay for the detection of IgM PGL-1, which was adopted collection technique of whole blood, making up a puncture on the right or left forefinger. Measuring the positivity of the three techniques used in the study, we obtained the frequencies of 16.1% for PCR DNA, 1.98% for bacterial index in nasal secretion and 33.7% for ML-Flow. The M. leprae DNA PCR combined with serology of anti-PGL-1 antibodies show how sensitive and specific tools, which can assist in monitoring contacts at greater risk of developing the disease, especially in childhood. The detection of M. leprae in the nasal mucosa reflects the presence of this site bacillus, which can become a source of infection or transmission. This information combined with the investigation of seropositivity anti-PGL-1 strengthen the diagnosis of subclinical infection, including the possibility of the presence of bacillus in other sites, for example, skin and/or nerves.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15519
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_dis_dsdlourenco.pdf1,95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.