Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15422
Title in Portuguese: Valores pessoais e comportamento de cidadania organizacional: um estudo no serviço de farmácia do Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará
Author: Maia, Lúcia de Fátima Rocha Bezerra
Advisor(s): Ximenes, Verônica Morais
Keywords: Comportamento organizacional
Administração de pessoal
Ambiente de trabalho
Farmácia hospitalar
Issue Date: 2007
Citation: MAIA, Lúcia de Fátima Rocha Bezerra. Valores pessoais e comportamento de cidadania organizacional: um estudo no serviço de farmácia do Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará. 2007. 175 f. ; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária, Contabilidade e Secretariado, Fortaleza-CE, 2007.
Abstract in Portuguese: Os valores norteiam a vida cotidiana do ser humano e seu modo de viver, contribuindo para a manifestação de comportamentos de cidadania organizacional, ações espontâneas dos trabalhadores que produzem benefícios à organização. Conforme a literatura, esses comportamentos se baseiam na relação de troca social, na qual os trabalhadores expressam voluntariamente atitudes de colaboração. Esta pesquisa objetiva verificar a relação entre valores pessoais e comportamento de cidadania organizacional dos funcionários do Serviço de Farmácia do Hospital Universitário Walter Cantídio da UFC. A pesquisa caracteriza-se por ser um estudo de caso, utilizando a abordagem qualitativa e quantitativa para a análise dos dados. Os instrumentos aplicados foram o Inventário de Valores, validado no Brasil por Tamayo e Schwartz (1993); a Escala de Civismo, elaborada pelos pesquisadores Porto e Tamayo (2003); e uma entrevista semi-estruturada. Participaram da pesquisa quantitativa quarenta e cinco funcionários e da qualitativa dez sujeitos. Realizou-se análise descritiva, objetivando identificar a prevalência dos valores pessoais e dos comportamentos de cidadania no contexto da farmácia hospitalar; correlação de Pearson, com o intuito de verificar o grau de associação entre valores pessoais e comportamento de cidadania; e análise de regressão linear múltipla, visando a identificar o modelo que melhor explica os comportamentos de cidadania organizacional. Os resultados são discutidos sob a óptica da Teoria dos Valores Humanos, de Schwartz (2005), comportamento de cidadania organizacional, trabalho no mundo contemporâneo e a subjetividade dos trabalhadores. A pesquisa evidenciou que os valores de benevolência, conformidade, universalismo e segurança foram as prioridades axiológicas dos sujeitos. Os comportamentos de cidadania organizacional relacionados aos fatores proteção ao sistema e cooperação apresentam-se manifestos freqüentemente pelos funcionários. Observou-se, pela correlação de Pearson, que os comportamentos de cidadania organizacional referentes aos fatores de proteção ao sistema, cooperação e criação de clima favorável à organização relacionam-se significativa e positivamente aos valores pessoais. O fator sugestões criativas ao sistema associa-se significativa e negativamente aos valores pessoais. Constatou-se que o fator autotreinamento não se relaciona aos valores pessoais dos funcionários. A análise de regressão linear múltipla evidencia que, a nível de significância de 5%, os comportamentos de cidadania referentes aos fatores proteção ao sistema, criação de clima favorável à organização no ambiente externo, e cooperação são explicados pelas prioridades axiológicas dos sujeitos; no entanto, os fatores sugestões criativas ao sistema e autotreinamento não foram explicados pelos valores pessoais. Observou-se que esses comportamentos relacionam-se com a escolaridade, evidenciando que o conhecimento contribui para a manifestação de idéias inovadoras e a busca pela capacitação no contexto de trabalho. A análise qualitativa demonstra que os valores pessoais estão presentes no ambiente da Farmácia, relacionando-se ao comportamento de cidadania no trabalho.
Abstract: The values guide the human being’s daily life and his way of living, contributing to the demonstration of organizational citizenship behaviors, workers’ spontaneous actions that produce benefits to the organization. According to the literature, those behaviors are based on the social exchange alliance where workers voluntarily express cooperation attitudes. This research aims at checking the relationship between personal values and organizational citizenship behavior of the Walter Cantídio University Hospital Pharmacy Service’s employees from the Ceará Federal University. The research is described as a case study, using qualitative and quantitative approach for the data analysis. The instruments applied were the Values Inventory, validated in Brazil by Tamayo and Schwartz (1993); Citizenship Scale made by the researchers Porto and Tamayo (2003); and a semi-structured interview. Fortyfive employees took part in the quantitative research and ten in the qualitative. A descriptive analysis was performed to identify the predominance of personal values and the citizenship behaviors in the hospital pharmacy context; the Pearson’s correlation to check the association degree between personal values and citizenship behavior; and the multiple linear regression analysis to identify the pattern that best explains the organizational citizenship behaviors. Results are discussed from the perspective of the Human Values Theory by Schwartz (2005), organizational citizenship behavior, the work in the modern world, and the workers’ subjectivity. The research highlighted that values as benevolence, harmony, universalism and safety were the subjects’ axiological priorities. The organizational citizenship behaviors related to the system protection factors and cooperation are frequently revealed by the employees. It was observed, through Pearson’s correlation, that the organizational citizenship behaviors referring to the system protection factors, cooperation and the creation of a favorable organization atmosphere are positively and meaningfully related to personal values. The system’s creative suggestions factor is meaningfully and negatively associated to personal values. It was established that the self-training factor is not associated to the employees’ personal values. The multiple linear regression analysis highlights that based on 5 % significance, citizenship behaviors related to system protection factors, creation of favorable organization atmosphere in the outside environment, and cooperation are explained by the subjects’ axiological priorities; however the system creative suggestion factors and self-training were not explained by personal values. It was observed that those behaviors are related to education, highlighting that knowledge contributes to show innovative ideas and the search for empowerment in the work context. The qualitative analysis shows that the personal values are present in the Pharmacy environment, associated to the citizenship behavior at work.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15422
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_dis_lfrbmaia.pdf1,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.