Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15338
Title in Portuguese: Dinâmica e diferenciação dos sistemas agrários do território dos Vales do Curu e Aracatiaçu: estudo de caso no município de Pentecoste, CE
Title: Dynamic and differentiation of agrarian systems of the valley of the Curu and Aracatiaçu: case study in Pentecoste, CE
Author: Bento, José Alex do Nascimento
Advisor(s): Gamarra-Rojas, Guillermo
Keywords: Análise diagnóstico de sistemas agrários
Desenvolvimento rural
índice de exclusão social
Sistemas de produção
Issue Date: 2015
Citation: BENTO, José Luiz do Nascimento. Dinâmica e diferenciação dos sistemas agrários do território dos Vales do Curu e Aracatiaçu: estudo de caso no município de Pentecoste, CE. 2015. 122 f.: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Departamento de Pós-Graduação em Economia Rural, Fortaleza-CE, 2015.
Abstract in Portuguese: Conhecer como evolui e quais elementos determinam o processo produtivo no campo em uma determinada região é uma peça-chave para a construção de novas alternativas ao desenvolvimento agrário regional. Este trabalho estudou a realidade complexa do território dos Vales do Curu e Aracatiaçu localizado no Ceará, fundamentado em um estudo de caso no município de Pentecoste, como um esforço de construção de conhecimento e análise. O objetivo geral deste trabalho foi o de realizar uma Análise Diagnóstico dos Sistemas Agrários (ADSA) no município de Pentecoste e mensurar o Índice de Exclusão Social (IES), identificando os tipos de agricultores, seus sistemas de produção e estágio de desenvolvimento local. Foram utilizados 163 questionários obtidos através de entrevistas diretas com os produtores no município de Pentecoste. Pode-se constatar que grande parte dos agricultores familiares do município encontra-se em uma situação de extrema fragilidade social, praticando uma agricultura de subsistência, e dependendo de rendas fora da atividade produtiva como trabalho assalariado e transferências governamentais, como bolsa família e seguro safra. A baixa renda obtida e o despreparo para as intempéries climáticas (seca prolongada) a que são submetidos permitem concluir que estes produtores conseguem assegurar minimamente sua reprodução social. Por outro lado, constata-se igualmente que os agricultores que implementaram os sistemas de produção fundamentados na pecuária e na irrigação associada à produção de coco e banana obtêm indicadores de desempenho econômico e social satisfatórios que possibilitam ultrapassar o nível de reprodução social mínimo. De acordo com o IES das comunidades estudadas, 38,46% delas se encontravam em estado de privação elevado, 57,59% delas estão na faixa média e apenas uma comunidade foi considerada com baixa privação. Cabe ressaltar, que nenhuma comunidade encontrava-se na classificação muito elevado, ou seja, a de pior nível de privação possível. Considerando Pentecoste como um todo e adotando seu IES de 2012 (56,78%), ou seja, o município se encontrava no nível elevado de privação. Comparando-se o IES das comunidades rurais pesquisadas com o do município de Pentecoste de 2012, percebeu-se uma melhora, já que a maioria (57,59%) estava na faixa média de privação.
Abstract: Knowing how it evolves and what elements determine the production process in the field in a particular region is a key to the construction of new alternatives to regional agricultural development. This work studied the complex reality of the territory of Curu and Aracatiaçu Valleys located in Ceará, based on a case study in the city of Pentecost, as an effort to build knowledge and analysis. The aim of this study was to conduct an analysis Diagnosis of Agrarian Systems (ADSA) in the city of Pentecost and measure the Social Exclusion Index (HEI), identifying the types of farmers, their production systems and local development stage. 163 questionnaires obtained through direct interviews with producers in the municipality of Pentecost were used. It could be observed that most of the city's farmers is in a situation of extreme social fragility, practicing subsistence agriculture, and depending on incomes out of productive activity as wage labor and government transfers as family allowance and crop insurance. Low income earned and the unpreparedness for the climatic conditions (prolonged drought) that are submitted can be concluded that these producers can minimally ensure their social reproduction. On the other hand, it could be seen that farmers have implemented production systems based on livestock and irrigation associated with the production of coconut and banana gets indicators of economic and social performance satisfactory enabling exceed the minimum level of social reproduction. According to the IES of the communities studied, 38.46% of them were in a high state of deprivation, 57.59% are in the average range and only a community was seen with low deprivation. It is noteworthy that no community was in the very high rating, ie, the worst level of deprivation. Considering Pentecost as a whole and adopting its IES 2012 (56.78%), that is, the city was at the high level of deprivation. Comparing the IES rural communities surveyed with the 2012 Pentecost municipality, it was noticed an improvement, since most (57.59%) was in the average range of deprivation.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15338
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_janbento.pdf1,84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.