Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15044
Title in Portuguese: Fatores determinantes do disclosure voluntário sob o enfoque da sustentabilidade: uma análise das empresas dos países do BRIC
Author: Gomes, Paulo Henrique Vieira
Advisor(s): De Luca, Márcia Martins Mendes
Keywords: Divulgação de informações contábeis
Sustentabilidade - Relatorios
Issue Date: 2012
Citation: GOMES, Paulo Henrique Vieira. Fatores determinantes do disclosure voluntário sob o enfoque da sustentabilidade: uma análise das empresas dos países do BRIC. 2012. 112 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza-CE, 2012.
Abstract in Portuguese: A divulgação de informações não obrigatórias caracteriza-se como uma questão de ética e responsabilidade corporativa empresarial. A publicação de relatórios de sustentabilidade tem como objetivo, além de comunicar a mais variada gama de interessados práticas responsáveis em toda a cadeia produtiva e operacional da empresa, consolidar em sua gestão uma postura sustentável. Nesta perspectiva, o presente estudo tem o objetivo de verificar se existe relação significativa entre as características econômico-financeiras e a divulgação voluntária de informações sob o enfoque da sustentabilidade nas empresas de capital aberto dos países de economias emergentes, Brasil, Rússia, Índia e China (BRIC). As características econômicofinanceiras são tratadas como incentivos econômicos que motivam as empresas a aderirem a práticas de divulgação voluntária de informações. Os incentivos econômicos estudados foram: rentabilidade, desempenho no mercado de capitais, tamanho, endividamento, efeito da atividade no meio ambiente e país. O nível de disclosure voluntário foi medido a partir de cinco perspectivas: nível de aderência ao relatório GRI, disclosure econômico, disclosure ambiental, disclosure social e disclosure sustentável. A pesquisa tem abordagem quantitativa, por se tratar de um estudo explicativo que verifica o efeito causal de hipóteses. Foram analisadas informações de 93 empresas de capital aberto dos países membros do BRIC que publicam seus relatórios de sustentabilidade no modelo G3 da GRI. Para tratamento dos dados foram utilizadas as ferramentas estatísticas descritivas e regressão linear múltipla. A partir dos resultados obtidos, pode-se inferir que o nível de disclosure voluntário de informações voltadas à questão da sustentabilidade pode estar associado com a pré-existência de incentivos econômicos. O desempenho no mercado de capitais e o tamanho afetaram positivamente o nível de disclosure. Dessa forma, pode-se inferir que empresas maiores e com alto desempenho no mercado de capitais são potencialmente mais transparentes quanto ao disclosure da sustentabilidade. Já a variável País, afetou negativamente o nível de disclosure, indicando que empresas sediadas em países com IDH mais elevados possuem uma menor contribuição para a divulgação voluntária sob o enfoque da sustentabilidade de acordo com as diretrizes do relatório GRI. As características econômico-financeira rentabilidade, endividamento, e efeito da atividade no meio ambiente não apresentaram influência ao disclosure estudado.
Abstract: The disclosure of volunteer information is characterized as a matter of business ethics and corporate responsibility. The publication of sustainability reports aimes, in addition to communicating the widest range of stakeholders responsible practices throughout the supply and operating chain of the company, to consolidate its management in a sustainable position. In this perspective, this study aims to verify whether there is a significant relationship between the economic and financial characteristics and voluntary disclosure of information with a focus on sustainability in publicly traded companies from emerging economies: Brazil, Russia, India and China (BRIC). The economic and financial characteristics are treated as economic incentives that motivate companies to adhere to practices of voluntary disclosure. The economic incentives analyzed were: profitability, capital market performance, size, indebtedness, effect of activity on the environment and country. The voluntary disclosure level was measured from five perspectives: the level of adherence to the GRI reporting, economic disclosure, environmental disclosure, social disclosure and sustainable disclosure. The research has a quantitative approach because it is an explanatory study to evaluate the effect of causal hypotheses. It was analyzed information from 93 publicly traded companies of BRIC members countries that publish their sustainability reports on the GRI G3 model. The data were analyzed using the descriptive statistics and multiple linear regression tools. From the obtained results, it can infer that the level of voluntary disclosure of information focused on the issue of sustainability can be associated with the pre-existence of economic incentives. The performance in the capital market and the size affected positively the level of disclosure. Thus, it can be inferred that larger firms with high performance in the capital market are potentially more transparent about the disclosure of sustainability. The factor Country affected negatively the level of disclosure, indicating that companies hosted in countries with higher HDI have a lower contribution to the voluntary disclosure under the focus of sustainability according to the guidelines of the GRI report. The economic and financial characteristics profitability, indebtedness, and the effect of activity on the environment had no influence on the studied disclosure.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15044
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_phvgomes.pdf744,12 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.