Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14757
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCruz, Sílvia Helena Vieira-
dc.date.accessioned2016-01-15T12:23:11Z-
dc.date.available2016-01-15T12:23:11Z-
dc.date.issued2002-
dc.identifier.citationCRUZ, Sílvia Helena Vieira. Fala menino! Uma experiência de pesquisa sobre o cotidiano da creche comunitária na perspectiva da criança. Revista Educação em Debate, Fortaleza (CE), ano 24, n. 44, v. 2, p. 20-35, 2002.-
dc.identifier.issn0102-1117 (impresso)-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14757-
dc.description.abstractThe aim of this study is to grasp children's view of daily life in a kindergarten community school in Fortaleza, Ceará, Brazil. Basics observations made in the school the children's perceptions and wisbes were collected by the use of two instruments: "Stories to be completed" and "Designs with Histories". The study was based on the psychogenetic theories of Wallon and Vigotsky together with a contribution from Foucault regarding discipline. Despite language and thinking difficulties normal for children in this age group, it was discovered that they understood that the need for them to be in the "creche" was because their mothers had to go to work even though tbey would have preferred to stay at home. They understood that the teacher expected good behavior. What attracted them most was the possibility of playing games. The study showed a rigid and poor routine, precarious interactions, and indications that the child's necessities and desires were subordinated to those of the adults through obedience. The results retlected a lack of efficiency in teaching learning and child development.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista Educação em Debatept_BR
dc.subjectEducação infantilpt_BR
dc.subjectCreche comunitáriapt_BR
dc.subjectRotina escolarpt_BR
dc.titleFala menino! Uma experiência de pesquisa sobre o cotidiano da creche comunitária na perspectiva da criançapt_BR
dc.typeArticlept_BR
dc.description.abstract-ptbrO objetivo maior deste trabalho foi captar e dar visibilidade ao ponto de vista das crianças atendidas em creches comunitárias. Além das observações do cotidiano da creche e das entrevistas realizadas, suas percepções e desejos foram captados através de dois instrumentos: Histórias para Completar e Desenhos com Histórias. A análise foi realizada, basicamente, à luz das teorias psicogenétícas de Wallon e Vigostky e da contribuição de Foucault, principalmente o seu conceito de disciplina. Apesar das dificuldades decorrentes da linguagem e pensamento típicos da faixa etária, que parecem exacerbados nessas crianças, pode-se constatar que, para elas, ir à creche está associado à necessidade das mães trabalharem e elas prefeririam ficar em casa; a função educativa é atribuída à pré-escola; o que mais a atrai na creche é a possibilidade de brincar; e elas percebem que a professora espera um bom comportamento e muito desaprova a indisciplina. As observações revelaram uma rotina rígida e pobre, interações bastante precárias e a presença marcante de estratégias que submetem as necessidades e desejos infantis dos adultos, conformando-os à obediência. As produções das crianças refletem esse cotidiano e a falta de eficiência da creche enquanto promotora da aprendizagem e do desenvolvimento infantil.pt_BR
Appears in Collections:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2002_art_shvcruz.pdf13,86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.