Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14222
Title in Portuguese: Crescimento pró-pobre? uma análise para os meios urbano e rural no Brasil
Author: Ribeiro, Lilian Lopes
Araújo, Jair Andrade de
Feitosa, Débora Gaspar
Keywords: Crescimento pró-pobre
Pobreza
Desigualdade
Issue Date: 2015
Publisher: Pesquisa e Planejamento Econômico
Citation: RIBEIRO, Lilian Lopes; ARAÚJO, Jair Andrade de; FEITOSA, Débora Gaspar. Crescimento pró-pobre? uma análise para os meios urbano e rural no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico, ppe, Rio de Janeiro, v. 45, n. 1, abr. 2015.
Abstract in Portuguese: Este artigo busca analisar se o crescimento econômico no Brasil tem sido pró-pobre em suas áreas urbanas e rurais. Nesse sentido, com base nos dados dos censos demográficos dos anos de 2000 e 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foram construídas as curvas de crescimento-pobreza, propostas por Son (2004). Um dos resultados da pesquisa apontou que apenas o Centro-Sul do país tem tido um padrão de crescimento que beneficia os mais pobres. Em nível estadual, percebeu-se que somente dez Unidades da Federação (UFs) apresentaram crescimento em favor dos menos favorecidos sendo que, para quatro delas, o crescimento é do tipo trickle-down, ou seja, apesar de contribuir para reduzir a pobreza, a renda dos ricos cresceu em uma proporção maior que a renda dos pobres. A desagregação da amostra permitiu observar, também, o quão baixo é o desempenho do crescimento econômico em reduzir a pobreza, com diminuição da desigualdade nas áreas rurais do país.
Abstract: This paper seeks to analyze if the economic growth in Brazil has been pro-poor in its urban and rural areas. In this sense, based on census data of 2000 and 2010 were built the growth-poverty curves, proposed by Son (2004). One result of the research showed that only the center-south of the country has had a standard of growth that benefits the poor. At the state level, it was found that only ten federal units grew in favor of the less fortunate, and in for four of them, growth is a kind of trickle-down, that means that despite contributing to reduce poverty, income of rich people grew up in a larger proportion than the income of the poor. The breakdown of the sample allowed to observe also, how low is the performance of economic growth in reducing poverty, and decreasing inequality in rural areas of the country.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14222
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 2237-2091
Appears in Collections:DEA - Artigos publicados em revista científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_art_llribeiro.pdf267,95 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.