Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13993
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorAlves, Marta Assunção-
dc.contributor.authorSouza, Andréa Carla Mendonça de-
dc.contributor.authorGamarra-Rojas, Guillermo-
dc.contributor.authorGuerra, Nonete Barbosa-
dc.date.accessioned2015-11-18T16:14:37Z-
dc.date.available2015-11-18T16:14:37Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.citationALVES, Marta Assunção; SOUZA, Andréa Carla Mendonça de; GAMARRA-ROJAS, Guillermo; GUERRA, Nonete Barbosa. Fruto de palma [Opuntia fícus-indica (L) Miller, Cactaceae]: morfologia, compocicão química, fisiologia, índices de colheita e fisiologia pós-colheita. Revista Iberoamericana de Tecnología Postcosecha, Hermosillo, México, vol. 9, núm. 1, pp. 16-25, 2008.pt_BR
dc.identifier.issn1665-0204-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13993-
dc.description.abstractOpuntia fícus-indica (L) Miller is a fruit cultivated in tropical and subtropical America and in the Mediterranean, but little known in Brazil as human food resource. It is largely consumed in Europe and in the United States. Despite its high international value and natural ability to grow in xenophile environments, O. fícus-indica (L) Miller cultivation for fruit production is still rudimentary in Brazil due to the lack of knowledge of its potentials. To fill this gap, this paper revisited its morphological characters, chemical composition, physiology, harvest rates and postharvest physiology of the Brazilian cultivated species. It is a non climacteric fruit with low metabolic activity, which development cycle takes place between 70 and 100 days after bloom; the edible portion corresponds to 45% of the fruit, with smooth and pleasant organoleptic characteristics and nutritional value similar to most fruits, being also considered a good Ca, P, Mg and K supply; physical damage due to post-harvest mishandling are the main cause of deterioration, especially those resulting of the removal of the prickles. Depending on the variety, it shows exceptional tolerance to low temperatures. Thus, it is feasibly cultivated in Brazil, both for domestic consumption and export. However, improved researches with the most widely cultivated varieties in the country are necessary to enhance knowledge and make it available to ordinary consumption.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista Iberoamericana de Tecnología Postcosechapt_BR
dc.subjectFigo-da-índiapt_BR
dc.subjectCaracterização de frutospt_BR
dc.subjectTecnologia pós colheitapt_BR
dc.titleFruto de Palma [Opuntia fícus-indica (L) MILLER, Cactaceae]: Morfologia, Composição Quimica, Fisiologia, Índices de Colheita e Fisiologia Pós-Colheitapt_BR
dc.typeArticlept_BR
dc.description.abstract-ptbrA Opuntia fícus-indica (L) Miller é um fruto cultivado na América tropical e subtropical e nos países mediterrâneos, ainda pouco conhecido e utilizado, no Brasil, como alimento humano. Na Europa e Estados Unidos é bastante consumido. Apesar de sua valorização no mercado internacional e natural aptidão para se desenvolver em climas xerófilos, o cultivo da O. fícus-indica (L) Miller para produção de frutos é ainda incipiente no Brasil, face ao desconhecimento de sua potencialidade como frutícola. Para preencher a lacuna foi realizada esta revisão sobre as características morfológicas, composição química, fisiologia, índices de colheita e fisiologia pós-colheita das espécies cultivadas no Brasil. Trata-se de fruto não climatérico, com baixa atividade metabólica, cujo ciclo de desenvolvimento ocorre entre 70 e 100 dias após a floração; sua porção comestível, 45% do total, apresenta características organolépticas suaves e agradáveis e valor nutricional similar ao da maioria dos frutos, sendo também considerado uma boa fonte de Ca, P, Mg e K; os danos físicos, por causa do manejo pós-colheita, são apontados como principal causa da deterioração, principalmente os decorrentes da remoção dos gloquídeos. Na dependência da variedade, apresenta excepcional tolerância a baixas temperaturas. É, portanto, viável o cultivo desses frutos exóticos, no país, para consumo no mercado interno e para exportação. Contudo, há necessidade de implementar pesquisas com as variedades mais cultivadas no país, para aprofun os conhecimentos e possibilitar que seu consumo se torne habitual para a população.pt_BR
dc.title.enIndian fig [Opuntia ficus-indica (L.) Miller, Cactaceae]: morphology, chemical composition, physiology, harvest rates and post-harvest physiologypt_BR
Appears in Collections:DEA - Artigos publicados em revista científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_art_maalves.pdf299,09 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.