Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12659
Title in Portuguese: Dizem que sou louco: o caso Damião Ximenes e a reforma psiquiátrica em Sobral/CE
Author: Monteiro, Rita Maria Paiva
Advisor(s): Haguette, André
Keywords: Psychiatric reform
Public policy
Família – Saúde mental
Política de saúde mental
Reforma psiquiátrica
Issue Date: 2015
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: Monteiro, R. M. P.; Haguette, A. (2015)
Abstract in Portuguese: A morte de um interno, por violência, em um hospital psiquiátrico em Sobral-Ce, em outubro de 1999, e as implicações jurídicas e na área da saúde ocasionadas por esse acontecimento que ficou conhecido como o caso Damião Ximenes Lopes é o objeto desta tese. A morte de Damião na Casa de Repouso Guararapes desencadeou a primeira condenação do Brasil na Corte Interamericana de Direitos Humanos e exigiu uma mudança na forma de lidar com a saúde mental no Município. A mudança foi impulsionada pela repercussão internacional da sua morte, até como uma ação politica, mas teve como alicerce os ideais do movimento da Reforma Psiquiátrica Brasileira. Esta tese volta-se para a história de Damião e como a sua família tornou-a pública em busca do que considera justiça levando o caso à Corte Interamericana de Direitos Humanos e também como o Município de Sobral respondeu às acusações às quais foi imputado. Em nove meses, a estrutura hospitalocêntrica da cidade foi desmontada e em seu lugar emergiu uma série de equipamentos de saúde que, funcionando em rede, reorganizou a proposta de atendimento aos pacientes em sofrimento psíquico. É relevante discutir os avanços ocorridos na saúde do Município com essa mudança, mas também não deixar de analisar as limitações que perpassam a implementação de uma política pública complexa e inovadora.
Abstract: The death of an internal from violence in a psychiatric hospital in Sobral-Ce, in October 1999, and the legal and health implications caused by this event that was known as the case Ximenes Lopes is the object of this thesis. The death of Damião in Guararapes Rest Home triggered the first brazilian conviction in the Inter-American Court of Human Rights and demanded a change in dealing with mental health in the municipality. The change was driven by the international repercussions of his death, even as a political action, but had as foundation the ideals of the movement of the Brazilian Psychiatric Reform. This thesis aims to the story of Damião and how his family publicized his death in pursuit of what they considered justice taking the case to the Inter-American Court of Human Rights as well as how the municipality of Sobral responded to the accusations that have been imputed. In nine months, the hospital-centered structure of the city was dismantled and in its place emerged a series of health equipment, which, through networks, reorganized the proposal of patient care in psychological distress. It is relevant to discuss the progress made in the health of the Municipality with this change, but also not fail to analyze the limitations that go through the implementation of a complex and innovative public policy.
Description: MONTEIRO, Rita Maria Paiva. Dizem que sou louco: o caso Damião Ximenes e a reforma psiquiátrica em Sobral/CE. 2015. 215f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12659
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGS - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tese_rmpmonteiro.pdf4,84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.