Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1219
Title in Portuguese: O Imaginário protestante e o estado de direito
Title: The protestant imaginary and the rule of law
Author: Magalhães Filho, Glauco Barreira
Advisor(s): Henriques, Júlia Maria Pereira de Miranda
Keywords: Imaginário
Protestantismo
Estado de Direito
Constitucionalismo
Imaginary
Protestantism
Rule of Law
Constitutionalism
Protestantismo - Inglaterra - Séc. XVII
Calvinismo - Inglaterra - Séc. XVII
Movimentos puritanos - Influência - História
Estado de direito - Aspectos religiosos - Igrejas protestantes
Direito constitucional - Inglaterra - Séc. XVII
Cristianismo e política - Igrejas protestantes - História
Issue Date: 2010
Publisher: http://www.teses.ufc.br/
Citation: Magalhães Filho, G. B.; Henriques, J. M. P.M. (2010)
Abstract in Portuguese: A presente tese intitula-se O Imaginário Protestante e o Estado de Direito. O imaginário, em seu sentido estático, é concebido como representação do mundo, da cultura ou da fé. No sentido dinâmico, é a faculdade de reestruturar imagens, o projeto do que virá a ser. O imaginário social é uma projeção de valores coletivos de uma sociedade ou de um grupo social. Nós destacamos o imaginário de grupos religiosos protestantes, bem como as articulações entre imaginário social e imaginário individual, imaginário e ação social. O protestantismo que nos interessa é principalmente o calvinismo independente do século XVII na Inglaterra, embora não negligenciemos suas associações precedentes com o luteranismo e o calvinismo genebrino. O Estado de Direito é o Estado com limites constitucionais determinado pela separação e controle recíproco dos poderes, bem como pelo reconhecimento da autonomia humana pelos direitos individuais. O objetivo da pesquisa é mostrar como as doutrinas protestantes se transpuseram analogicamente para o campo político-jurídico de modo a estabelecer os fundamentos do Estado de Direito, bem como identificar a contribuição da militância política, ideológica e armada dos puritanos para o estabelecimento pioneiro do Estado de Direito na Inglaterra. A pesquisa segue o paradigma weberiano, o qual admite as crenças como motivo para as ações, bem como concebe a existência de uma força de transformação exercida pelas idéias. Algumas pesquisas e conclusões de Durkheim acerca da divisão do trabalho social e de Peter L. Berger acerca da secularização são também recepcionadas. É privilegiado um modelo de desenvolvimento de longa duração nos termos de Norbert Elias. O recorte temporal de maior destaque é o século XVII. Como material de pesquisa, nós utilizamos informações historiográficas e documentos produzidos no cenário histórico destacado
Description: MAGALHÃES FILHO, Glauco Barreira. O imaginário protestante e o estado de direito. 2010. 254f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Ciências Sociais, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Fortaleza-CE, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1219
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGS - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_TESE_GBMFILHO.pdf2,06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.