Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10576
Title in Portuguese: Produção orgânica irrigada e rentabilidade do pimentão amarelo sob diferentes ambientes e dosagens de biofertilizante
Title: Irrigated organic production and profitability of yellow pepper under different environments and dosages of biofertilizer
Author: Guimarães, José Wanderley Augusto
Advisor(s): Viana, Thales Vinícius de Araújo
Co-advisor(s): Pinheiro Neto, Luis Gonzaga
Keywords: Capsicum annuum L.
Quimigação
VPL
Agricultura orgânica
Issue Date: 2013
Citation: GUIMARÃES, J. W. A. Produção orgânica irrigada e rentabilidade do pimentão amarelo sob diferentes ambientes e dosagens de biofertilizante. 2013. 135 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
Abstract in Portuguese: O uso de biofertilizantes em ambientes protegidos tem sido utilizado para reduzir o emprego de agrotóxicos e proteger as plantas das pragas e doenças, principalmente quando as condições climáticas são adversas durante a estação chuvosa do Nordeste. Procurando analisar estes aspectos, foram realizadas duas pesquisas objetivando verificar o comportamento do pimentão híbrido amarelo, irrigado e com manejo orgânico, sob diferentes ambientes e dosagens de biofertilizantes. No primeiro estudo os tratamentos consistiram da utilização de três ambientes (estufa, latada e campo aberto) e de cinco dosagens de biofertilizante (0, 20, 40, 60 e 80 mL planta-1 semana-1) aplicadas via irrigação por gotejamento. Foram observadas temperatura, umidade relativa e incidência de radiação solar e determinados os seguintes parâmetros de crescimento: altura de plantas, diâmetro do caule, área foliar, comprimento médio e diâmetro dos frutos, espessura da polpa, teor de sólidos solúveis e produção por planta. No segundo estudo, foram utilizadas outras dosagens do biofertilizante (0, 250, 500, 750 e 1000 mL planta-1 semana-1), devido a análise financeira do primeiro estudo ter demonstrado RBC < 1,0 e VPL negativo para todos os tratamentos, além de baixas produtividades. Adicionalmente às determinações dos parâmetros de crescimento e de pós-colheita do primeiro estudo, foram determinados nas folhas os teores de macronutrientes (N, P, K, Ca, Mg e S). Os dados microclimáticos coletados foram comparados por meio de regressões lineares e coeficientes de determinação. As variáveis de crescimento, de produção e de pós-colheita foram submetidas à análise de variância. Quando significativos pelo teste F, os dados referentes aos tipos de ambientes (tratamentos qualitativos) foram submetidos a teste de médias pelo teste de Tukey. Os dados referentes às dosagens do biofertilizante (subtratamentos, quantitativos) foram submetidos à análise de regressão buscando-se ajustar equações com significados biológicos. Na análise financeira foram determinados o fluxo de caixa e os seguintes indicadores de rentabilidade: relação benefício custo, valor presente líquido, taxa interna de retorno e análise de sensibilidade. Conforme os resultados obtidos, concluiu-se: as dosagens de biofertilizante adotadas pelos produtores da Serra da Ibiapaba são incipientes para um primeiro cultivo de pimentão, sob manejo orgânico; o ambiente estufa é o mais adequado para o cultivo do pimentão amarelo mesmo apresentando temperaturas mais elevadas que a latada e o campo aberto; o cultivo orgânico do pimentão amarelo sob dosagens de biofertilizante entre 20 e 80 mL planta-1semana-1 é inviável financeiramente. O cultivo do pimentão amarelo em estufa com a mais elevada dosagem de biofertilizante mostrou-se o mais eficiente na maioria das variáveis de crescimento, de produção e de pós-colheita analisadas. Os teores de nitrogênio, de potássio, de magnésio e de cálcio foram maiores nas folhas das plantas da estufa e latada. Por outro lado, o teor de fósforo foi superior nas plantas de campo aberto, enquanto o enxofre apresentou valores similares nos três ambientes, no que pese um pequeno decréscimo nas plantas do ambiente latada. Quanto às dosagens dos biofertilizantes, constataram-se tendências lineares crescentes com o aumento das dosagens para os teores de nitrogênio, do fósforo, do potássio e decréscimos no nível do cálcio e do magnésio, com o aumento do fertilizante. Este decréscimo foi também observado no teor do enxofre, contudo de uma maneira mais acentuada, a partir de 200 mL planta-O cultivo orgânico do pimentão amarelo sob adequada biofertilização é viável financeiramente, principalmente no ambiente estufa
Abstract: The use of biofertilizers in protected environments have been used to reduce the use of pesticides and protecting plants from pests and diseases , especially when weather conditions are adverse during the rainy season in the Northeast. Looking analyze these aspects , two surveys were conducted aiming to verify the behavior of the hybrid yellow peppers, irrigated and organic management under different environments and dosages of biofertilizers. In the first study treatments consisted of using three environments (greenhouse and open field trellis) and five doses of biofertilizer (0, 20, 40, 60 and 80 mL plant-1 week-1) applied through drip irrigation. It were observed temperature, relative humidity and incident solar radiation, and determined the following parameters of plant growth: Plant height, stem diameter, leaf area, average length and diameter, flesh thickness, total soluble solids and yield per plant. In the second study, measurements of other biofertilizer (0, 250, 500, 750 and 1000 mL plant-1 week-1), due to the financial analysis of the first study demonstrated RBC < 1.0 and negative NPV for all treatments were used in addition to low productivity. In addition to the determinations of the growth parameters and post-harvest of the first study, were determined in leaves the macronutrient (N, P, K, Ca, Mg and S). The climatic data were compared using linear regression and correlation coefficients. Growth variables, production and post-harvest were subjected to analysis of variance. When significant by F-test, the data regarding the types of environments (qualitative treatment) underwent test of means by Tukey test. Data regarding dosages of biofertilizer (subplot, quantitative) were subjected to regression analysis seeking to adjust equations with biological meanings. In the financial analysis were determined cash flow and profitability following indicators: cost benefit ratio, net present value, and internal rate of return and sensitivity analysis. According to the results, it was concluded: the dosages of biofertilizers adopted by producers of Sierra Ibiapaba are incipient to a first crop of peppers under organic management, the environment greenhouse is the most suitable for the cultivation of sweet pepper even with temperatures more high that the trellis and open fields, the organic cultivation of sweet pepper under biofertilizer doses of between 20 and 80 mL plant-1week-1 is financially unfeasible. The cultivation of sweet pepper in greenhouses with the higher dosage of biofertilizers proved to be the most efficient in most growth variables, production and post-harvest analyzed. The levels of nitrogen, potassium, magnesium and calcium were higher in the leaves of the greenhouse and trellis. On the other hand, the phosphorus content was higher in plants open, while the sulfur showed similar values for the three environments, in spite of a small decrease in the trellis plant environment. As for dosages of biofertilizer , it is found increasing linear trend with increasing dosages for contents of nitrogen, phosphorus , potassium and decreases in the level of calcium and magnesium , with increasing fertilizer. This decrease was also observed in the sulfur content, but a more sharply from 200 mL plant-1week-1. Organic cultivation of sweet pepper under proper Biofertilization is financially viable, especially in the greenhouse environment.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10576
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGENA - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_tese_jwaguimaraes.pdf3,23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.